fbpx

Waydip – Gerar energia através do movimento de pessoas e veículos

Renato Povoas - Managing Partner Ambiente 2012-01-22

A Waydip, uma empresa de base tecnológica sediada na Covilhã (Parkurbis – Parque de Ciência e tecnologia da Covilhã), fundada por dois jovens mestres em Engenharia Eletromecânica pela Universidade da Beira Interior (Francisco Duarte e Filipe Casimiro), que se dedica ao desenvolvimento do projeto Waynergy, um sistema de aplicação no pavimento para gerar energia elétrica a partir do movimento de pessoas e veículos sobre a sua superfície, foi considerada pela Kauffman Foundation, uma das mais reputadas fundações para o empreendedorismo a nível mundial, uma lista com as 50 startups mais promissoras a nível mundial.

Esta empresa surgiu no seguimento da vitória no Prémio Inovação EDP Richard Branson 2010 por parte do projeto Waynergy e tem já um ano de existência, tendo já em 2011 vencidoo Prémio Nacional de Inovação Ambiental com o seu primeiro produto, Waynergy People: consiste num pavimento para aplicação em locais com elevada movimentação de pessoas, que permite capturar a energia libertada pelas pessoas para o pavimento e transformá-la em energia elétrica, contribuindo assim para a redução das despesas energéticas do local.

Francisco Duarte, um dos responsáveis da empresa, refere que “A Waydip, com o projeto Waynergy, mostra que a ciência e tecnologia nacional não fica atrás dos outros países, podendo ser tão competitiva e inovadora como noutros locais de maior reputação”

Para este ano de 2012 a empresa está a preparar o lançamento de novos produtos, mais orientados para as estradas, onde a quantidade de energia libertada pelos veículos é maior, podendo assim gerar mais energia elétrica comparativamente às aplicações para pessoas.


1 comentário

Photo
Fernando Pereira 2012-06-25

A bem, não existe nem nunca irá existir a Patente do sistema Wayenerg porque o mesmo foi considerado uma cópia de várias patentes internacionais, entre elas a mais velha data de 1973. O pedido de Patente 105126 carece de novidade e atividade inventiva, por isso foi recusada. (pag. 10 do Boletim da Propriedade Industrial) http://www.marcasepatentes.pt/files/collections/pt_PT/49/55/400/415/2012-05-15.pdf A nível internacional, pedido de Patente WO2011145057, o mesmo sucedeu, podendo consultar-se o relatório de pesquisa, Pag. 3 e 4, em: http://worldwide.espacenet.com/publicationDetails/originalDocument?FT=D&date=20120301&DB=EPODOC&locale=pt_pt&CC=WO&NR=2011145057A3&KC=A3&ND=4 Com os melhores cumprimentos. Fernando Carlos Santos Pereira


Comments are closed.