fbpx

plataforma

eSolidar chega ao Reino Unido e espera fazer a diferença!

Renato Povoas - Managing Partner Startups 2015-10-15

A eSolidar é uma plataforma na internet de angariação de fundos para instituições de solidariedade que disponibiliza leilões solidários entre outras ferramentas. A startup acabou de entrar no Reino Unido, o seu primeiro destino internacional, onde “espera atingir os 100 mil utilizadores registados até setembro de 2016 e 500 instituições de solidariedade inscritas”, explicou o presidente-executivo da startup, Marco Barbosa.

“Esperamos, além disso, gerar um impacto superior a um milhão de euros para instituições de solidariedade daquele país até setembro de 2016”, Marco Barbosa.

A entrada no Reino Unido tem como objetivo “ganhar escala e renome internacional”, pelo que a eSolidar conta, nesta operação, com o apoio de três parceiros locais, UK Trade & Investment, London & Partners e Impact Hub, a maior rede de incubadoras de impacto social do mundo e onde a startup tem a sua sede. Para cumprir os objetivos propostos no mercado britânico, a startup já se encontra a abordar instituições, celebridades e festivais.

“A eSolidar, além da angariação de fundos, vai permitir às instituições de solidariedade locais diversificar o acesso a recursos, bem como contribuir para o aumento da sua notoriedade junto das comunidades”, referiu o gestor.

Segundo o The World Giving Index, um relatório publicado anualmente pela Charities Aid Foundation, o Reino Unido é o 7º país mais solidário do mundo, além disso, o comércio eletrónico é 50 vezes mais ativo do que em Portugal, sendo doados perto de 100 mil milhões anualmente para instituições de solidariedade.

A eSolidar lançou-se em Portugal em maio de 2014 e conta agora com 2.000 vendas e cerca de 80 mil euros angariados para instituições de solidariedade social portuguesas e atualmente são beneficiárias da plataforma portuguesa 450 instituições de solidariedade nacionais, num universo de 35 mil utilizadores registados.

fb_esolidar

Fonte: Notícias ao Minuto

Startup portuguesa nos EUA recebe investimento de 200 mil dólares

Renato Povoas - Managing Partner Saúde e Bem-Estar, Telecomunicações e Tecnologia 2015-09-24

doDOC_banner

doDoc, startup portuguesa que integra o acelerador Techstars Boston, vai receber um investimento de cerca de 180 mil euros por parte da Caixa Capital, sociedade gestora de fundos de risco do banco público.

Esta startup, com sede em Boston mas com escritório em Lisboa, criou uma plataforma online que auxilia as empresas farmacêuticas a apresentarem novos medicamentos ao mercado de forma mais rápida, facilitando a criação, gestão e submissão de documentos de regulação.

Estamos orgulhosos em poder fornecer os recursos necessários a empresas portuguesas como a doDOC para que possam deixar a sua marca no mercado global, especialmente em Boston e lado a lado com grandes ‘business angels’ e ‘venture capitalists’ locais, referiu Stephan Morais, administrador executivo da Caixa Capital.

Federico Cismondi, co-fundador e CEO da doDoc, afirmou que o investimento da Caixa Capital durante a nossa presença no acelerador Techstars Boston vai ser usado no crescimento das nossas equipas de engenharia, regulação e vendas para aumentar a base de clientes.

doDOC é um processador de texto online que realiza a edição perfeita, automática e instantânea de conteúdos. A formatação de texto que pode demorar horas a dias, doDOC transforma numa questão de segundos. Este processador aumenta a produtividade, separando a escrita do processo de edição e permitindo foco completo no conteúdo criando documentos com formato perfeito com um click. doDOC, através da sua tecnologia proprietária realiza de forma automática e instantânea todos os passos para a obtenção de um formato perfeito e de acordo com todas as especificações desejadas pelo cliente.

Fonte: Económico

A Uber já chegou aos céus!

Renato Povoas - Managing Partner Startups 2015-08-20

skyubber

Skyüber, a aplicação de origem portuguesa, põe em contacto donos de aviões até seis lugares e pessoas interessadas em fazer determinada viagem anunciada com antecedência.O Skyüber, ao contrário do Uber para viagens de automóvel, não permite a criação de percursos à medida do utilizador. “Funcionamos como uma plataforma de matchmaking, como o Airbnb ou o Blablacar. A Skyüber actua na área da economia partilhada, ao pretender fazer a ligação entre os donos dos aviões e pessoas interessadas em utilizar esses voos. Baseia-se na partilha de custos e na diminuição dos custos da viagem para o dono do avião”, explica Carlos Oliveira, responsável pela startup portuguesa.

O registo e utilização do serviço são gratuitos, sendo que é cobrado ao dono do avião “um pequeno valor” sobre o preço da viagem, quando a mesma se concretiza. A título de exemplo, a viagem poderá ser cancelada por questões atmosféricas ou porque o piloto não se sente confortável com o passageiro.  A Skyüber só permite que entrem na plataforma aviões que cumpram vários requisitos, como a existência de seguro ou licença de voo.

Portugal funciona como mercado-teste para este serviço, já que o Reino Unido, França e Alemanha são a prioridade “quer pela dimensão, quer pelo número de aviões privados”. Os mercados do Benelux e Brasil estão também a apresentar um feedback “interessante”. Apesar de não querer adiantar números, Carlos Oliveira refere que já foram realizados mais voos no estrangeiro que em Portugal, ligando aeródromos e aeroportos de pequena dimensão, dadas as características dos aviões.

Quatro meses depois da apresentação oficial da aplicação, estão já mais de cinco mil pessoas registadas e “algumas centenas de aeronaves”. O festival Vodafone Paredes de Coura está a servir de pretexto para promover o serviço. Quem for à app, disponível em iOs, descobre que pode ir de avião até ao coração do Alto Minho a partir de Benavente (Grande Lisboa) por 30 euros, de Vilar da Luz (Grande Porto) por 15 euros ou a partir de Braga por 12,50 euros.

Sky-UBER

Fonte: Meios e Publicidade

Marlo – Uma plataforma tecnológica de logística colaborativa

Renato Povoas - Managing Partner Sustentabilidade 2015-08-18

A Marlo, empresa luso-norueguesa de consultoria e desenvolvimento de tecnologia para logística e transportes, desenvolveu o serviço MixMoveMatch.com, uma plataforma tecnológica de logística colaborativa multi-carregador e multi-operador.

O MixMoveMatch é um serviço 100% português, desenvolvido no centro de competências e desenvolvimento da Marlo em Lisboa.

Atualmente, na Europa, “um em cada quatro camiões ou veículos de distribuição circulam vazios”. Além disso, “a taxa média de ocupação de camiões é de aproximadamente 52%, o que traduz um grande desperdício de recursos e dinheiro e um peso extra para a sociedade em termos ambientais”, refere a empresa.

Este serviço surge na sequência de um desafio lançado à Marlo pela 3M Europa e DHL para o desenvolvimento de uma solução baseada num modelo Software as a Service, ou seja, uma plataforma apoiada na cloud e na plataforma Azure da Microsoft.

Neste sentido, o MixMoveMatch “vem colmatar a falta de articulação entre os vários intervenientes na cadeia logística para otimizar a taxa de ocupação dos veículos para cerca de 90% da sua capacidade total, através da gestão inteligente do transporte, de acordo com a receção das mercadorias e respetivo tratamento, mediante a sua proveniência, tipo e destino final”.

Segundo a empresa, “ao invés de os fornecedores enviarem para os centros logísticos os camiões com carga de um único cliente (…), estes poderão ser encaminhados para os centros logísticos mais próximos ou convenientes, onde ocorre a desconsolidação, ordenamento (mix) e reenvio da carga, que reúne determinadas características para o centro logístico seguinte (move)”.

O centro logístico seguinte “irá fazer novamente uma desconsolidação e posterior consolidação da carga que vai chegando, proveniente de diversas localizações, onde, com recurso ao MixMoveMatch, irá dar-se o processo de planeamento e reordenamento da mercadoria, mediante um conjunto de condições definidas pela hub (match)”. Por fim, a mercadoria segue para o cliente final ou para um novo centro logístico.

Plataforma de registo da disfagia vence Start Aveiro Region 2015

Renato Povoas - Managing Partner Saúde e Bem-Estar 2015-07-14

A Universidade de Aveiro, em parceria com a plataforma Massivemov Crowdfunding, no âmbito da  Incubadora de Empresas da Região de Aveiro (IERA), promoveu o concurso de ideias de negócio Start Aveiro Region 2015, que decorreu de 10 de março a 30 de junho. O Start Aveiro Region 2015 pretende estimular o aparecimento de ideias de negócio inovadoras e com elevado potencial de aplicabilidade, que contribuam para o desenvolvimento económico da Região de Aveiro.Start Aveiro Region

O projeto vencedor foi uma plataforma de registo de avaliação da dificuldade de deglutição de alimentos ou bebidas, denominado Disfagi.

O Disfagi consiste no desenvolvimento de uma plataforma (com acesso online ou local) de registo eletrónico de avaliação da disfagia, de informação e apoio terapêutico a doentes que estão em unidades de saúde ou no domicílio, foi o único projeto que conseguiu 100% do financiamento solicitado na plataforma Massivemo, condição necessária para passar à fase seguinte do concurso Start Aveiro Region. A ideia da criação da DISFAGI nasceu da necessidade de melhorar a eficiência dos cuidados prestados a utentes com sinais e sintomas de Disfagia, durante a prática profissional da promotora Rosa Henriques, formada em Terapia da Fala pela Escola Superior de Saúde da UA, e Vítor Ferreira, formado em Engenharia Informática pelo Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP). Este projeto surgiu com os objetivos os  de melhorar a eficiência dos cuidados de saúde prestados a utentes com Disfagia, potenciando a qualidade de vida dos mesmos e reduzindo os custos (internamento, reabilitação e medicação) para as instituições de prestação de cuidados de saúde.

Para além do projeto Disfagi, no evento “IERA – Impacto gerado, oportunidades e desafios 2020”, foram ainda apresentados os projetos Jornalix, ProfitApple, Team U&Us e Vitaplena.

2140projDesc456cz77tq