fbpx

internacional

Encontro de micro e pequenos investidores portugueses emigrados

Renato Povoas - Managing Partner Startups 2016-07-29

Em dezembro, Sintra poderá ser o palco de um encontro de micro e pequenos investidores portugueses emigrados em várias regiões do mundo.

José Luís Carneiro, secretário de Estado das Comunidades, depois de se ter identificado mais de 5.000 pequenos empreendedores que são emigrantes portugueses, explicou que este encontro resulta do trabalho que está a ser realizado há dois meses no Ministério dos Negócios Estrangeiros e que permitirá o contacto dos empresários com os municípios portugueses.

Saiba mais aqui: Observador

Portugal, convidado pela Casa Branca, na Cimeira de Empreendedorismo

Renato Povoas - Managing Partner Startups 2016-06-24

João Vasconcelos, secretário de Estado da Indústria português, é um dos 4 governantes europeus convidados pela Casa Branca para participar na Global Entrepreneurship Summit, a decorrer na Universidade de Stanford, na Califórnia.

A embaixada dos EUA em Lisboa ajudou no processo de candidatura, explicando à Secretaria de Estado norte-americana as iniciativas que Portugal tem na área das startups e investimentos tecnológicos.

O Programa Nacional Startup, que resume a estratégia do Governo para a área do empreendedorismo a 15 medidas, vai ser falado na apresentação de João Vasconcelos, assim como o projeto Indútria 4.0, que vai ser lançado em julho e é focado na formação de recursos humanos.

flag-75047_1280.jpg

Fonte: Rádio Renascença

Startup Voucher – Empreendedorismo com incentivos fiscais

Renato Povoas - Managing Partner Startups 2016-06-07

e565ce_9348a1f6264144729c0f346aba2e54dd-mv2.jpg

De acordo com a Estratégia Nacional para o Empreendedorismo, quem quiser investir em startups a partir de agora vai poder declarar os montantes quando preencher a declaração de IRS. O Programa Semente vai permitir que investidores, que apoiem projetos entre 2.000 e 100 mil euros, tenham benefícios fiscais num valor máximo de 100 mil euros. Esta é uma das 15 iniciativas do Startup Portugal que o Governo lançou esta segunda-feira.

As candidaturas para o Startup Voucher (verba mensal para jovens universitários ou licenciados) abrem em setembro de 2016, este conta com 10 milhões de euros para distribuir em bolsas mensais de 690 euros durante um ano. Outros 10 milhões estão reservados para o Vale Incubação, tendo como objetivo apoiar empresas a desenvolver as suas ideias de negócio num programa de aceleração ou numa das incubadoras que façam parte da rede nacional.

Para além disto, existem ainda novidades nas Calls da Portugal Ventures (sociedade de capital de risco pública), a abertura de candidaturas para mais investimentos setoriais e uma cal destinada a startups.

No que toca à internacionalização das startups, o Governo quer assegurar a participação de projetos portugueses nos maiores eventos tecnológicos do mundo, nas maiores feiras nacionais setoriais e quer que estas acompanhem membros do Governo em visitas oficiais ao estrangeiro.

Fonte: Observador

Startups portuguesas finalistas em Silicon Valley

Renato Povoas - Managing Partner Startups 2016-05-20

Magikbee e Performetric, estão entre os finalistas da World Cup Tech Challenge, competição mundial que decorre a 1 de junho em Silicon Valley. As startups portuguesas estão presentes no evento com projetos que foram considerados pela organização sem fins lucrativos, Silicon Valley Forum, pertencentes à próxima geração de empresas tecnológicas emergentes.

As duas startups, integradas na Startup Braga, além dos seus projetos estarem na competição vão contar com investidores de capital de risco da cidade, administradores de várias empresas e órgãos de comunicação social.

Magikbee, desenvolveu uma tecnologia interativa que combina brinquedos tradicionais com as novas tecnologias, brinquedos de madeira que interagem com o iPad sem precisar de contacto físico.

Performetric, desenvolveu um sistema de monitorização de fadiga mental, o objetivo principal é melhorar a qualidade de vida e o desempenho individual dos seus utilizadores. Em contexto empresarial, pretende melhorar a eficácia dos colaboradores.

WOrldCup.jpg

Fonte: Observador

Frato Interiors continua no Harrods!

Renato Povoas - Managing Partner Startups 2016-03-16

fullsize-frato1.jpg

Frato Interiors foi a primeira marca portuguesa a abrir nos famosos armazéns Harrods, e após dois anos a vender em Londres, a loja volta a assinar contrato. Desta vez numa maior dimensão, ou seja, em vez de 200 metros quadrados, o novo espaço conta com 300 metros quadrados, e o contrato terá a duração de 3 anos. Com isto, é possível que a marca alcance, com o novo espaço, vendas no valor de 8 milhões de euros.

Os bons resultados obtidos no mercado inglês permitiram que a marca portuguesa estabelecesse uma empresa britânica, a Triva Group, que oferece uma resposta diferente em termos operacionais, de forma aumentar a presença internacional da marca portuguesa.

A Frato encontra-se presente também em Genebra, com a renovação do Hotel Kempinsky, na Nigéria, com a renovação do Hotel Hilton, e ainda em Riade, Arábia Saudita.

Com estes novos projetos a marca portuguesa espera triplicar as vendas em 2016.

Fonte: Dinheiro Vivo

eSolidar chega ao Reino Unido e espera fazer a diferença!

Renato Povoas - Managing Partner Startups 2015-10-15

A eSolidar é uma plataforma na internet de angariação de fundos para instituições de solidariedade que disponibiliza leilões solidários entre outras ferramentas. A startup acabou de entrar no Reino Unido, o seu primeiro destino internacional, onde “espera atingir os 100 mil utilizadores registados até setembro de 2016 e 500 instituições de solidariedade inscritas”, explicou o presidente-executivo da startup, Marco Barbosa.

“Esperamos, além disso, gerar um impacto superior a um milhão de euros para instituições de solidariedade daquele país até setembro de 2016”, Marco Barbosa.

A entrada no Reino Unido tem como objetivo “ganhar escala e renome internacional”, pelo que a eSolidar conta, nesta operação, com o apoio de três parceiros locais, UK Trade & Investment, London & Partners e Impact Hub, a maior rede de incubadoras de impacto social do mundo e onde a startup tem a sua sede. Para cumprir os objetivos propostos no mercado britânico, a startup já se encontra a abordar instituições, celebridades e festivais.

“A eSolidar, além da angariação de fundos, vai permitir às instituições de solidariedade locais diversificar o acesso a recursos, bem como contribuir para o aumento da sua notoriedade junto das comunidades”, referiu o gestor.

Segundo o The World Giving Index, um relatório publicado anualmente pela Charities Aid Foundation, o Reino Unido é o 7º país mais solidário do mundo, além disso, o comércio eletrónico é 50 vezes mais ativo do que em Portugal, sendo doados perto de 100 mil milhões anualmente para instituições de solidariedade.

A eSolidar lançou-se em Portugal em maio de 2014 e conta agora com 2.000 vendas e cerca de 80 mil euros angariados para instituições de solidariedade social portuguesas e atualmente são beneficiárias da plataforma portuguesa 450 instituições de solidariedade nacionais, num universo de 35 mil utilizadores registados.

fb_esolidar

Fonte: Notícias ao Minuto

Startup portuguesa nos EUA recebe investimento de 200 mil dólares

Renato Povoas - Managing Partner Saúde e Bem-Estar, Telecomunicações e Tecnologia 2015-09-24

doDOC_banner

doDoc, startup portuguesa que integra o acelerador Techstars Boston, vai receber um investimento de cerca de 180 mil euros por parte da Caixa Capital, sociedade gestora de fundos de risco do banco público.

Esta startup, com sede em Boston mas com escritório em Lisboa, criou uma plataforma online que auxilia as empresas farmacêuticas a apresentarem novos medicamentos ao mercado de forma mais rápida, facilitando a criação, gestão e submissão de documentos de regulação.

Estamos orgulhosos em poder fornecer os recursos necessários a empresas portuguesas como a doDOC para que possam deixar a sua marca no mercado global, especialmente em Boston e lado a lado com grandes ‘business angels’ e ‘venture capitalists’ locais, referiu Stephan Morais, administrador executivo da Caixa Capital.

Federico Cismondi, co-fundador e CEO da doDoc, afirmou que o investimento da Caixa Capital durante a nossa presença no acelerador Techstars Boston vai ser usado no crescimento das nossas equipas de engenharia, regulação e vendas para aumentar a base de clientes.

doDOC é um processador de texto online que realiza a edição perfeita, automática e instantânea de conteúdos. A formatação de texto que pode demorar horas a dias, doDOC transforma numa questão de segundos. Este processador aumenta a produtividade, separando a escrita do processo de edição e permitindo foco completo no conteúdo criando documentos com formato perfeito com um click. doDOC, através da sua tecnologia proprietária realiza de forma automática e instantânea todos os passos para a obtenção de um formato perfeito e de acordo com todas as especificações desejadas pelo cliente.

Fonte: Económico

E se pudesse acompanhar o preço dos seus produtos preferidos?

Renato Povoas - Managing Partner Comércio 2015-09-01

followprice-preview

Followprice é um projeto criado por quatro jovens empreendedores pensado para lojas online, permitindo aos compradores que acompanhem a evolução dos preços e da disponibilidade dos produtos favoritos, e para tudo isto basta clicar no botão Seguir Preço.

Este botão desenhado para o consumo online, permite aos utilizadores acompanharem a evolução dos preços dos seus itens favoritos, reunindo-os numa só lista. Ao clicar nesta opção, os clientes registam-se através da conta do email ou Facebook, e passam a receber notificações e promoções dos artigos escolhidos, havendo a hipótese de criar ainda uma lista pessoal de produtos de variadas lojas.

O Followprice já esse encontra disponível em vários sites, como na loja FNAC e na plataforma KuantoKusta, este projeto partiu de uma startup portuguesa que recebeu recentemente um investimento de grandes empresas como a Portugal Ventures e da Best Horizon.

A ideia surgiu em 2014, a partir de João Almeida Leitão, que identificou a necessidade de uma ferramenta que aumentasse a comunicação de promoções com as pessoas realmente interessadas nos seus produtos. Ao notar que os visitantes, antes de comprar, evitavam o registo numa loja online, decidiu encontrar uma ferramenta que permitisse aos visitantes manterem-se conectados à loja, sem a necessidade explícita de partilharem os seus contactos e dados pessoais.

Já se pode encontrar este serviço em funcionamento um pouco por todo o mundo, nomeadamente nos Estados Unidos da América, no Reino Unido, na Austrália, em Espanha, em França, em Itália, na Alemanha, na Suécia, na Noruega, na Bélgica, na Dinamarca, na Rússia e na Holanda, para além de Portugal.

Fonte: http://www.imagensdemarca.pt/

A Uber já chegou aos céus!

Renato Povoas - Managing Partner Startups 2015-08-20

skyubber

Skyüber, a aplicação de origem portuguesa, põe em contacto donos de aviões até seis lugares e pessoas interessadas em fazer determinada viagem anunciada com antecedência.O Skyüber, ao contrário do Uber para viagens de automóvel, não permite a criação de percursos à medida do utilizador. “Funcionamos como uma plataforma de matchmaking, como o Airbnb ou o Blablacar. A Skyüber actua na área da economia partilhada, ao pretender fazer a ligação entre os donos dos aviões e pessoas interessadas em utilizar esses voos. Baseia-se na partilha de custos e na diminuição dos custos da viagem para o dono do avião”, explica Carlos Oliveira, responsável pela startup portuguesa.

O registo e utilização do serviço são gratuitos, sendo que é cobrado ao dono do avião “um pequeno valor” sobre o preço da viagem, quando a mesma se concretiza. A título de exemplo, a viagem poderá ser cancelada por questões atmosféricas ou porque o piloto não se sente confortável com o passageiro.  A Skyüber só permite que entrem na plataforma aviões que cumpram vários requisitos, como a existência de seguro ou licença de voo.

Portugal funciona como mercado-teste para este serviço, já que o Reino Unido, França e Alemanha são a prioridade “quer pela dimensão, quer pelo número de aviões privados”. Os mercados do Benelux e Brasil estão também a apresentar um feedback “interessante”. Apesar de não querer adiantar números, Carlos Oliveira refere que já foram realizados mais voos no estrangeiro que em Portugal, ligando aeródromos e aeroportos de pequena dimensão, dadas as características dos aviões.

Quatro meses depois da apresentação oficial da aplicação, estão já mais de cinco mil pessoas registadas e “algumas centenas de aeronaves”. O festival Vodafone Paredes de Coura está a servir de pretexto para promover o serviço. Quem for à app, disponível em iOs, descobre que pode ir de avião até ao coração do Alto Minho a partir de Benavente (Grande Lisboa) por 30 euros, de Vilar da Luz (Grande Porto) por 15 euros ou a partir de Braga por 12,50 euros.

Sky-UBER

Fonte: Meios e Publicidade

Cortilejo, comunicação é inovação

Renato Povoas - Managing Partner Comunicação e Marketing 2015-06-11

Inspirados na cortiça e no azulejo, criaram um produto que é uma montra de inovação. A PME Rui Matias é uma das finalistas do Prémio Inovação NOS.
O Cortilejo surge com o objetivo de comunicar uma empresa, a Rui Matias.

A Rui Matias sempre fez magia mas tinha uma lacuna relativamente à sua comunicação, o Cortilejo surge, não primeiramente enquanto produto mas enquanto teste alicerçado numa estratégia de comunicação, ou seja, como base, tem uma tecnologia, é uma forma de trabalhar o MDF com a cortiça, já percecionada pela Rui Matias há sete anos.

Enquanto jóia de todo este trabalho, só “vem colocar no mundo”, esclarece Alexandre Amorim, gestor de inovação da empresa.

O Cortilejo resulta da fusão de dois dos maiores símbolos portugueses: a azulejaria tradicional portuguesa e a cortiça. Alexandre Amorim explica: “O resultado é uma peça fiel, quer nas dimensões do azulejo, quer nos padrões culturais.”