fbpx

chatbot

Startup portuguesa conquista o 21º Prémio do Jovem Empreendedor

Improve Inovação, Startups 2019-12-05

Todos sabemos que, em grande parte dos casos, o processo inicial de recrutamento entre as empresas e os candidatos demora demasiado tempo. Foi a pensar nesta lacuna existente no mercado de trabalho que surgiu a Newton, uma startup portuguesa que desenvolveu um chatbot para facilitar todo o processo.

Tendo sido responsável por esta solução inovadora, que funciona através do chat do Messenger no Facebook, a Newton venceu o 21º Prémio do Jovem Empreendedor da ANJE – Associação Nacional de Jovens Empresários. No total, esta startup vai receber 25 mil euros: dez mil para aplicar no capital social e 15 mil euros para serviços de formação, coaching, incubação, aceleração e networking. Para além disso, vai ainda ter a possibilidade de ser financiada pela Portugal Ventures, parceira deste Prémio.

Criado em 2018 por Hélder Silva e Rui Costa, em São Francisco, nos Estados Unidos, este projeto é uma solução tecnológica que combina o deep learning com o processamento de linguagem natural. Assim, o que se pretende é facilitar a vida das empresas no processo de recrutamento, ajudando também os próprios candidatos a encontrarem as ofertas de emprego mais apropriadas para o seu perfil e experiência.

Mas como é que este serviço funciona? É através da inteligência artificial e do processamento de linguagem natural que, no chat do Messenger no Facebook, a conversa se vai desenrolar. Desta forma, será possível chegar a uma lista reduzida dos melhores candidatos para a função, sendo todo este processo realizado em menos de 20 minutos.

No que respeita a financiamentos, a Newton já recebeu mais de 350 mil euros de investidores como a Universidade de Oxford ou a Will Group (um dos gigantes japoneses de recrutamento) tendo, no ano passado, sido avaliada em mais de 4,4 milhões de euros. Neste momento, a empresa está a expandir a sua atividade para a Europa e Ásia, incluindo Portugal e Japão, prevendo-se um retorno na ordem dos 10 milhões de euros no final de 2019. 

Na sua lista de clientes, a startup já conta com empresas como a Nike, a Uber, o YouTube e a Starbucks, bem como instituições de ensino superior como o MIT e as universidades de Harvard, Berkeley e Stanford.

O Prémio do Jovem Empreendedor foi criado em 1998 pela Academia dos Empreendedores da ANJE. Desde então já foram galardoados 44 projetos empresariais e os respetivos responsáveis, sendo estes, essencialmente, de base tecnológica e com intensidade de inovação.