fbpx

Projeto Space Food Ideation quer melhorar a qualidade das refeições no Espaço

No Espaço, as refeições são insípidas e o ambiente de microgravidade, ao dificultar o consumo de alimentos e provocar a perda de olfato, afeta diretamente o paladar dos astronautas em órbita. Desta forma, para encontrar alternativas alimentares nutritivas e saborosas, melhorando a sua experiência gastronómica, surgiu o Space Food Ideation.

Desenvolvido por estudantes do Instituto Politécnico da Guarda, em parceria com a Inovcluster e o Centro de Apoio Tecnológico Agro-Alimentar – CATAA, o Space Food Ideation é um projeto que pretende inovar o setor agroalimentar no Espaço, recorrendo à impressora 3D, à Realidade Virtual ou ao cultivo no Espaço. 

Com esta missão em mente, a equipa de trabalho do Space Food Ideation, constituída pelos alunos Breno Oliveira, Catarina Arada, João Rodrigues, Leonor Rodrigues, Nuno Craveiro e Raquel Pinho e por elementos das associações parceiras, considerou diferentes cenários de experiências gastronómicas que poderão ser implementados por empresas do setor agroalimentar. 

Assim, em vez das habituais pastas e alimentos desidratados, a ideia passa por permitir que os astronautas e os turistas espaciais passem a consumir refeições com sabor. Tudo isto através de técnicas como, por exemplo, o cultivo hidropónico, a impressão de alimentos sólidos em 3D ou embalagens comestíveis. Além disso, foram ainda criadas refeições com recurso a determinadas especiarias para intensificar o seu sabor.

Entre oito projetos desenvolvidos, o Space Food Ideation foi o vencedor da fase regional do concurso Demola do Link Me Up – 1.000 ideias da Guarda. Assim, em setembro, este projeto vai representar o Instituto Politécnico da Guarda no concurso nacional do Link Me UP.