fbpx

Inovação Pré-Universitária

Renato Povoas - Managing Partner Ambiente 2016-10-28

Mentes inovadores existem em todas as idades e a prova disso são Milene Pereira e Francisca Costa que ainda estavam a concluir o ensino secundário, na Escola Secundária Dona Maria II, em Braga, quando criaram uma solução tecnológica inovadora para um problema corrente: os ataques das vespas asiáticas às abelhas nas colmeias, no norte de Portugal.

Este projeto vai levar as duas estudantes ao Brasil para representarem Portugal na Mostratec, uma das maiores mostras de ciência e tecnologia do mundo. Este ano, entre os 640 projetos, só há um português: o de Milena e Francisca.

Como funciona?

Milene e Francisca criaram uma “harpa elétrica” que é colocada à entrada das colmeias, uma espécie de rede composta por fios elétricos. A diferença de envergadura de asas entre a abelha e a vespa é o que faz ativar o mecanismo, criou-se uma malha mais larga que as abelhas, mas mais estreita do que as vespas. Esta rede tem uma particularidade, ao tocar num dos fios não acontece nada, mas ao tocar em dois fios em simultâneo dá-se uma descarga de 10 mil volts. Desta forma, sendo a vespa maior que a abelha, irá tocar sempre na malha ativando este sistema, morrendo eletrocutada antes de entrar na colmeia.

As estudante fazem questão de sublinhar que a espécie de vespas ser aniquilada desta forma não é um problema, uma vez que não é natural em Portugal e coloca em causa o ecossistema que invade.

Fonte: Observador