fbpx

EDP abre candidaturas para programa de aceleração no setor energético

Chegou a vez de a EDP apoiar as startups e as Pequenas e Médias Empresas na área da energia. Por isso, se desenvolveu produtos ou serviços inovadores orientados para a descarbonização, descentralização e digitalização e está à procura de financiamento, o Starter Business Acceleration é aquilo que procura!

Este é um programa internacional de aceleração para startups que vai decorrer em três continentes, contando com um elevado prémio monetário. Ficou interessado? Então pode inscrever-se até ao próximo dia 20 de abril nesta página.

Em conjunto com vários parceiros internacionais, a elétrica portuguesa procura projetos que se alinhem com as suas áreas de negócio prioritárias. Desta forma, o concurso tem sete categorias disponíveis para submissão de candidaturas, dividindo-se entre: energias limpas, soluções para clientes, inovação digital, armazenamento de energia, redes inteligentes, acesso à energia e processos internos inovadores.

Propondo-se a unificar os vários instrumentos de apoio ao empreendedorismo e reforçando o seu posicionamento enquanto acelerador de negócios, a EDP, após a etapa das inscrições, vai ter módulos em três cidades: 

  • São Paulo, no Brasil, de 30 de junho a 2 de julho; 
  • Houston, nos Estados Unidos, de 21 e 23 de julho;
  • Viena, na Áustria, de 16 a 18 de setembro.

Durante estas apresentações, as startups participantes terão a oportunidade de apresentar as suas soluções à EDP, EDP Espanha, EDP Brasil e EDP Renováveis, mas também às três utilities que integram o programa, nomeadamente ao American Electric Power, Verbund e Turning Tables

Após os eventos, os dez projetos com maior potencial serão selecionados para a final. Mas qual é o grande prémio? O vencedor desta competição, além de ser anunciado durante a Web Summit, em Lisboa, vai arrecadar 50 mil euros.

Na última edição do Starter Business Acceleration participaram cerca de 500 startups e foram selecionadas um total de 30, de 13 países, para trabalhar diretamente com a EDP e com as utilities parceiras do programa, resultando num pipeline de 50 projetos-piloto e 10 potenciais investimentos.