fbpx

#CiberAmigo, a app que quer acabar com as agressões online

Apesar das suas vantagens, as novas tecnologias e as redes sociais nem sempre são utilizadas com a melhor intenção, principalmente entre os mais jovens. Em Portugal, são muitos os adolescentes que lidam diariamente com o cyberbullying, comportamentos de assédio e ameaça online, tendo consequências emocionais devastadoras.

Por isso, foi com o objetivo de alterar a mentalidade dos jovens face às questões relacionadas com a ciberagressão, fomentando-lhes o hábito de denúncia e retirando-lhes o vício da divulgação nas redes sociais, que a Universidade do Minho desenvolveu a #CiberAmigo.

Mas o que é a #CiberAmigo? É uma aplicação móvel que, estando adaptada ao vocabulário digital atual, integra três funcionalidades que pretendem mostrar que o melhor comportamento em situações de abuso é sempre a denúncia. Assim, estas funcionalidades são o “Informa-te”, que esclarece sobre a ciberagressão e as suas dinâmicas, o “Desconstrói-te”, que adverte para os factos e fake news e onde se tenta desconstruir os mitos que estejam a legitimar os comportamentos, e, por fim, o “Ajuda-te”, que permite aos adolescentes pedir ajuda e fazer queixa, garantindo-lhes respostas adequadas e efetivas.

Pela sua vertente inovadora e de empreendedorismo social, este projeto venceu a segunda edição do prémio Transforma TI, em Valongo. Este concurso, destinado a valorizar aplicações tecnológicas que resolvam problemas sociais, atribuiu 1.500 euros à app #CiberAmigo, investindo, assim, no seu desenvolvimento profissional.

Atualmente, a aplicação vai entrar em fase de testes-piloto. Além disso, espera-se que a integração do tema no currículo escolar, constituindo os professores e psicólogos agentes importantes neste combate, só aconteça após o ano letivo de 2021/22.

Por fim, importa referir que a #CiberAmigo não pretende cingir-se apenas ao cyberbullying, mas também às agressões online nas relações de intimidade e de namoro, bem como ao cyberstalking.