fbpx

estratégia

Práticas para a deteção de ideias inovadoras

Msousa Startups 2018-05-30

Ideias – como selecioná-las

São várias as técnicas e os mecanismos que facilitam o processo de geração de ideias. Existem muitas sugestões e opiniões. Deixo aqui a minha seleção.

Inspire-se nos modelos tradicionais

Muitas das vezes é através de modelos tradicionais que a inovação acontece e possibilita refrescar ou alargar o portfólio de produtos ou serviços.

Acrescentar valor

Ir ao encontro das necessidades dos clientes com mais valor e a um preço igualmente competitivo.

Substituição de atributos

Este é o processo de dissecar o produto ou serviço nas suas diversas componentes e depois encontrar novas combinações, seja através da eliminação, introdução ou substituição de atributos, tal como uma construção da Lego.

 

Alteração do modelo de pricing

O sistema de pagamento de determinado produto ou serviço pode ditar o sucesso ou insucesso de um negócio. Reinventar o seu formato numa dimensão única e inovadora é o passaporte para um crescimento exponencial da empresa.

Novos canais

Hoje é crucial estar onde o cliente deseja. A transformação digital proporciona inúmeras oportunidades para empresas e marcas, novas ou antigas, inovarem nos seus canais de distribuição, sempre em prol de um cliente mais satisfeito e fiel.

Cruzar setores

O olhar para outros setores e áreas ajuda-nos, em certos casos, a encontrar soluções inovadoras para as nossas necessidades. É por isso fundamental privilegiar um olhar global e não centrado apenas nos nossos concorrentes ou setor.

Novas tendências

Esteja atento e monitorize regularmente as novas tendências e hábitos de consumo. Este seu comportamento permitirá identificar precocemente necessidades e soluções para os seus consumidores.

 

Especialização

Não pense somente em grandes mercados ou milhões de clientes. Muitas das vezes existem nichos esquecidos que valem muito e proporcionam um retorno incrível.

 

Competitividade Empresarial – O Risco da Inovação

Renato Povoas - Managing Partner Startups 2018-04-26

As pequenas inovações representam em média entre 85% a 90% dos portfólios de desenvolvimento das empresas, traduzindo-se na prática a sucessos comedidos e crescimentos ligeiros. Os tempos atuais exigem maior atrevimento no que à inovação diz respeito. Na Competitividade Empresarial não se trata de inovar por inovar mas sim fazer este caminho de forma estruturada e inteligente.

Read More

Inovar na sua empresa

Resolvemos problemas através da inovação.
Renato Povoas - Managing Partner Empresas, Startups 2018-04-19

Inovar na sua Empresa: um processo estruturado 

Muito se fala hoje de empreendedorismo. Com a crise económica e financeira nos últimos anos e o crescimento do digital, muitos foram os novos negócios surgidos entretanto pela mão de empreendedores que pretendiam sempre inovar.

Independentemente da sua área de formação ou do setor onde investem profissionalmente, o que todos os empreendedores de sucesso têm em comum é a prática sistémica da inovação.

Existem muitas definições ou interpretações do que é a inovação. Eu defendo, por exemplo, que se trata de uma função do empreendedorismo, quer seja numa empresa existente, numa organização de serviço público ou um qualquer novo negócio criado por um cidadão comum.

O que têm em comum é sempre a criação de valor.

Read More

A inovação como motor de desenvolvimento

Renato Povoas - Managing Partner Startups, Telecomunicações e Tecnologia 2017-10-10

A revolução tecnológica e os novos modelos de negócios nunca ameaçaram tanto as grandes organizações. Por outro lado, nunca foi tão fácil como hoje desenvolver um novo negócio. É por isso crucial que as empresas antecipem cenários, respondam eficazmente e adaptem-se de forma eficaz. A inovação tem aqui um papel preponderante.

Read More

Chegou o Outono e o frio! E agora?

Renato Povoas - Managing Partner Startups 2015-10-20

Já sonha com o crepitar da lenha? Então em breve vai começar a procura de soluções de aquecimento para o lar.

06 Peças degraus 2 1400x800

Os sistemas de aquecimento que funcionam a biomassa são uma boa solução: utilizam energia renovável, permitem poupança pela elevada performance dos equipamentos e decoram a casa. Atualmente existem inúmeras soluções inovadoras de salamandras. O impossível será escolher a solução que melhor se adequa a cada espaço e, provavelmente, uma das barreiras para esta escolha será o preço.

Surge então o resultado da mais recente colaboração entre a Inngage e a Solzaima: salamandras a lenha acessíveis focadas nas necessidades e contextos dos consumidores! Produtos 100% portugueses, estas peças foram apresentadas na Expo Biomasa 2015 em Valladolid, em Setembro e estão disponíveis por encomenda na Solzaima.

A Inngage é uma empresa de design focada no desenvolvimento estratégico de produtos, eu procura novas formas de melhorar a vida das pessoas assim como a performance dos negócios através de uma abordagem focada no contexto de utilização e de uma perspetiva holística das oportunidades. O seu objetivo é desenhar e projetar soluções que respondam às necessidades das pessoas, requisitos da indústria e oportunidades de mercado (métrica PIM).

05 Peças degraus 1400x800

Cortilejo, comunicação é inovação

Renato Povoas - Managing Partner Comunicação e Marketing 2015-06-11

Inspirados na cortiça e no azulejo, criaram um produto que é uma montra de inovação. A PME Rui Matias é uma das finalistas do Prémio Inovação NOS.
O Cortilejo surge com o objetivo de comunicar uma empresa, a Rui Matias.

A Rui Matias sempre fez magia mas tinha uma lacuna relativamente à sua comunicação, o Cortilejo surge, não primeiramente enquanto produto mas enquanto teste alicerçado numa estratégia de comunicação, ou seja, como base, tem uma tecnologia, é uma forma de trabalhar o MDF com a cortiça, já percecionada pela Rui Matias há sete anos.

Enquanto jóia de todo este trabalho, só “vem colocar no mundo”, esclarece Alexandre Amorim, gestor de inovação da empresa.

O Cortilejo resulta da fusão de dois dos maiores símbolos portugueses: a azulejaria tradicional portuguesa e a cortiça. Alexandre Amorim explica: “O resultado é uma peça fiel, quer nas dimensões do azulejo, quer nos padrões culturais.”