fbpx

competitividade

Falta a Portugal uma aposta concertada para a inovação

Renato Povoas - Managing Partner Telecomunicações e Tecnologia 2018-02-09

Que Portugal é já um país de empreendedorismo não há dúvidas. E basta olhar para as notícias que, quase diariamente, dão conta da criação de uma nova empresa, do nascimento de uma nova ideia, de conceitos inovadores, de vontade para empreender.

Mas isso pode não ser suficiente. Ou melhor, não é suficiente e a garantia é dada pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) que, através de um estudo feito a pedido do Governo, olhou para a ciência, inovação e ensino superior nacionais e confirmou a falta de uma estratégia concertada.

Tradução disso mesmo são as “medidas inconsistentes” que, ainda de acordo com a mesma fonte, exigem uma solução.

Read More

Está destinado a ser um empreendedor?

Renato Povoas - Managing Partner Startups 2015-12-04

Empreendedorismo – por um lado liberdade e flexibilidade, por outro, grande responsabilidade e uma maior necessidade de disciplina, ser empreendedor não é para todos. Como saber se é, ou poderá ser, um bom empreendedor?

Existem 7 sinais que podem revelar essa faceta:

  1. Ter iniciativa: iniciativa é crucial para empreendedorismo. Como pode saber se tem iniciativa? Ao ter estado envolvido em grupos ou causas sem retorno monetário, ao ter criado uma organização na faculdade, ao ser voluntário de uma instituição, são alguns exemplos.
  2. Ter paixão: Uma atitude de indiferença não está associada a um empreendedor de sucesso. É preciso gostar mesmo daquilo que se faz, pois é necessário ter força para superar os obstáculos, por vezes inevitáveis. Um negócio raramente tem sucesso do dia para a noite, é preciso estar preparado e acreditar, mesmo, no empreendimento para superar possíveis deceções.
  3. Ter competências sociais: Ser solitário não o impede se tornar um potencial empreendedor, no entanto, a falta de bom senso social poderá ser um obstáculo para o sucesso. A comunicação e a interação são uma necessidade em qualquer negócio, sem estas capacidades poderá ter mais dificuldade em formar parcerias, em atrair clientes e até mesmo networking dentro da empresa.
  4. Não aceitar um “não” como resposta: “Dar-se” facilmente não costuma ser uma característica muito habitual entre empresários. É preciso proteger o seu negócio, o sucesso exige perseverança, capacidade de persuasão e pensar “fora da caixa”. Por vezes leis, códigos podem transformar-se em obstáculos para o crescimento do seu negócio, é preciso ter força para superá-los.
  5. Ser criativo: A criatividade não é apenas uma qualidade encontrada em artistas e escritores, é também uma característica comum em empreendedores, como encontrar formas inovadoras para resolver problemas comuns. Estudos concluíram que apenas 47% das pessoas são criativas.
  6. Ser competitivo por natureza: Existe uma razão para as empresas apostarem no recrutamento de desportistas para posições de vendas e de negócios, existe, tanto no desporto como nas empresas, o desejo de criar estratégias para alcançar vitórias. Se fez parte de uma equipa desportista em crescimento ou vencedora, ao ser confrontado com um pouco de rivalidade já tem o que é necessário para ser um empreendedor. A natureza competitiva irá forçá-lo não apenas a ser melhor mas sim, ser o melhor.
  7. Ser trabalhador: Quem está disposto a dedicar-se ao trabalho é, habitualmente, quem tem a maior recompensa. Se for o tipo de pessoa que só quer fazer o mínimo possível, a carga de trabalho do empreendedorismo vai vencê-lo. Os empreendedores não se deixam vencer pelo excesso de trabalho, por trabalhar no fim-de-semana ou pelos sacrifícios para o sucesso do seu negócio. Se não estiver disposto a despender do seu tempo a sua ideia nunca sairá do papel.

Fonte: Entrepreneur